Minas Gerais vai se tornar o maior polo de empreendedorismo tecnológico da América Latina

“Eu preciso de um modelo de negócios que funcione, de um bom estudo de marketing, bons programadores, bom espaço e apoio financeiro”. A frase do engenheiro de computação Wladston Viana poderia muito bem ser dita pela grande maioria dos empreendedores ainda na fase inicial de suas ideias de negócio. A boa notícia é que o Brasil já está preparado para receber, investir e desenvolver essas ideias.

SEED – Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development – é um programa que nasce para fortalecer a cultura empreendedora, acelerar o desenvolvimento do ecossistema de startups e incentivar negócios de conteúdo tecnológico no estado. Com a proposta totalmente arrojada e inovadora, construída a partir do feedback de diversos atores do ecossistema, o SEED (já citado em importantes publicações como ExameThe Economist e ZDnet) tem o objetivo de transformar Minas Gerais no principal polo de empreendedorismo tecnológico da América Latina.

“Temos um ecossistema totalmente favorável para o surgimento de startups e, agora, a partir do SEED, teremos o apoio governamental e financeiro que faltava para alavancar de vez a cultura empreendedora e tecnológica em nosso estado”, afirma André Barrence, diretor-presidente do Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas, responsável pelo programa.

Vantagens

Além de capital semente não reembolsável de R$ 68.000,00 (para projetos com dois participantes) ou R$ 80.000,00 (para projetos com três participantes), o programa oferece mentoria sob medida com expoentes da cena de startups, formação empreendedora, espaço inspirador de coworking e conexão com uma comunidade global de empreendedores, através de parcerias firmadas pelo Governo de Minas. Tudo para fazer da sua startup “the next big thing”.

Público-alvo

O SEED é destinado aos empreendedores de qualquer lugar do mundo que sonham alto, têm brilho nos olhos, inovam e fazem acontecer. Qualquer empreendedor com uma ideia na cabeça pode se inscrever, uma vez que o programa, em iniciativa inédita, oferece capital semente livre de participação a pessoas físicas, nacionais ou estrangeiras, sem a necessidade de constituição de uma empresa.

Pré-requisitos

Estão aptos a se inscrever projetos com dois a três participantes que tenham idade mínima de 18 anos, brasileiros ou estrangeiros em condições de permanecer no Brasil pelo período de participação no programa. Estes empreendedores deverão apresentar potencial para contribuir no desenvolvimento do ecossistema local de startups e estar dispostos a residir em Belo Horizonte durante esses seis meses. Como o próprio nome indica, as startups devem estar em estágio inicial, isto é, planejando ou desenvolvendo um protótipo que impressione ou uma versão lançável de seu produto ou serviço. Além disso, os participantes irão compartilhar seu conhecimento com a comunidade através de workshops, cursos, e oficinas. Com estas ações, o empreendedor apoiado receberá pontos que o permitirão avançar nas fases do programa.

 

Inscrições

O edital para seleção das startups interessadas em participar do primeiro ciclo do programa está com inscrições abertas até o dia 17/10! Se você tem um projeto, inscreva-se aqui.

Saiba mais no site www.seed.mg.gov.br.

www.facebook.com/Seedstartups

Ecossistema

O ecossistema de startups de Belo Horizonte alcançou notoriedade quando a Akwan, criada por professores da UFMG, tornou-se a primeira startup fora dos EUA a ser adquirida pelo Google, em 2005. Anos depois, nascia o San Pedro Valley, nome adotado em tom de brincadeira por um grupo de jovens empreendedores que se encontravam frequentemente em lanchonetes e restaurantes da região do bairro São Pedro, em clara alusão ao Vale do Silício, nos EUA. O nome pegou e hoje o San Pedro Valley é uma comunidade auto gerenciada e reconhecida internacionalmente, ultrapassando os limites territoriais do bairro com startups localizadas em outros pontos da cidade.

Além disso, Belo Horizonte é considerada pela revista América Economía uma das 20 melhores cidades para se fazer negócio na América Latina. A cidade ainda é referência em ensino superior, onde se destacam a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (10ª melhor da A.L.) e a Fundação Dom Cabral (FDC) (melhor escola de negócios da A.L.), apresentando enorme concentração de profissionais jovens e altamente qualificados. Por sua vez, Minas Gerais é considerado o melhor estado para iniciar um negócio no Brasil pelo International Bank for Reconstruction and Development (IBRD) e o 3º em competitividade pela revista The Economist, com 9,3% do PIB brasileiro, sendo o 3º estado mais rico do país.

Como funciona

O SEED será composto de duas etapas, com duração de seis meses e a participação de 40 startups por etapa. A seleção da primeira turma acontece ainda em setembro e o início dos trabalhos já em dezembro de 2013.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s