Web 2.0 e o jornalismo colaborativo

Enquanto vários portais de notícias se dizem “colaborativos” por permitirem (e moderarem) comentários de leitores há governos substituindo a participação de políticos pela participação pública. Muitos sites se diziam colaborativos por ter simplesmente um canal de “Fale Conosco” ou por abrir uma caixa de comentários em posts. Em pouco tempo descobriu-se que essa ainda era a comunicação em mão única. O veículo é quem diz, e o consumidor expressa (sem ser ouvido).

Esse conceito foi renovado com a Web 2.0. Não dá mais para falar sem ouvir. É preciso saber a opinião quem lê, de quem consome, para produzir conteúdo adequado, que de fato é o que o público quer ouvir. Essa questão é tão séria, que os governos estão “abrindo as portas” de suas constituições para que o próprio cidadão possa falar.

A Islândia é o principal exemplo disso. A Constituição do país está sendo construída junto à população no Facebook. Esse e outros cases vocês podem ver nesse blog, que não por um acaso é também de minha autoria.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s